CPG reforça ações para evitar o risco de disseminação do coronavírus

CPG Poa

CPG reforça ações para evitar o risco de disseminação do coronavírus

Com a confirmação dos primeiros casos do coronavírus na Capital, o Clube do Professor Gaúcho deu início a campanha de divulgação dos cuidados para prevenção, com o objetivo de evitar o risco de contaminação e disseminação do vírus.
Além dos materiais informativos distribuídos em diversos pontos da sede, foram reabastecidos e reforçados o número de dispensers de álcool em gel, que estão disponíveis em vários locais no clube. Limpar as mãos com álcool é uma medida simples e essencial, que evita a propagação da doença. A higienização das salas e áreas de circulação onde a presença de crianças e idosos é maior também foi intensificada,
visto que a possibilidade da propagação do vírus nesses grupos, é maior. Alguns bebedouros foram desativados e orienta-se ao associado trazer squeezes para evitar o consumo de copos plásticos e também o risco de contaminação.

E com o objetivo que manter os associados e a comunidade informados e conscientes sobre a rápida propagação e sobre prevenção da doente, o CPG promoverá neste sábado, 14 de março, a Palestra sobre Prevenção do CORONAVÍRUS (COVID-19), com o Técnico de Enfermagem do Trabalho, Hilton Carlos. A palestra será a partir das 14 horas, no Salão Thereza Noronha. A atividade é gratuita e aberta ao público.

O Clube do Professor Gaúcho também orienta aos associados que evitem frequentar as instalações do clube caso apresentem algum sintoma da doença.

// PALESTRA

Palestra sobre Prevenção do Coronavírus (covid-19)
Sábado, 14 de março de 2020 a partir das 14 horas
Palestrante: Hilton Carlos – Técnico de Enfermagem do Trabalho – Atua no Pólo Petroquímico de Triunfo.
Gratuito e aberto ao público

// COMO SE PREVENIR CONTRA O VÍRUS?

Lavar as mãos
– A lavagem frequente das mãos é a principal recomendação para se prevenir;
– Higienizar as mãos com água e sabão por pelo menos 20 segundos a cada vez;
– Esfregar os espaços entre os dedos, o dorso da mão e cavidades (dobras dos dedos e unhas), onde as bactérias podem se alojar;
– Usar sabonete (apenas água é insuficiente para a higienização). Se não houver água e sabonete, usar um desinfetante para as mãos à base de álcool;

Evitar contato próximo com pessoas doentes

Ficar em casa quando estiver doente

Cobrir boca e nariz ao tossir ou espirrar com um lenço de papel e jogar no lixo

Profissionais de saúde devem utilizar medidas de precaução padrão, de contato e de gotículas (máscara cirúrgica, luvas, avental não estéril e óculos de proteção)

Evitar tocar olhos, boca e nariz
– Contato com olhos, nariz ou boca permite que o vírus entre no corpo, gerando infecção. Essas regiões do corpo têm mucosas;

Cuidados em ambientes com aglomeração de pessoas
– Em locais com grande concentração de pessoas (transporte público, por exemplo), é preciso tomar cuidados especiais;

– Preferencialmente, mantenha-se a pelo menos 1 metro de distância de pessoas que estiverem tossindo ou espirrando;

– Se tiver de tossir ou espirrar, cubra o rosto com o braço dobrado. Isso evita que as secreções do corpo entrem em contato com superfícies ou com outras pessoas;

– As mesmas recomendações valem para qualquer local fechado, como o ambiente de trabalho;

Álcool gel e máscaras
– O uso de álcool gel é uma medida eficaz para higienização das mãos, segundo o Ministério da Saúde. No entanto, deve ser considerada uma segunda opção, somente para ocasiões em que não é possível lavar as mãos com água e sabão;

– As máscaras devem ser usadas somente por aqueles que já estão infectados pelo vírus, por profissionais da saúde ou por pessoas que estão com sintomas do coronavírus.

Fonte: Secretaria Estadual da Saúde do Rio Grande do Sul e Ministério da Saúde

Autor: Comunicação CPG

Deixe um Comentário

Esse site utiliza o Akismet para reduzir spam. Aprenda como seus dados de comentários são processados.